Posts

Caspa: quais os tipos? O que causa? Tem tratamento?

A caspa é um pesadelo que atinge 40% da população mundial. Mas quais são os tipos de caspa? O que causa a caspa? Tem tratamento?

Segundo estudos, a caspa atinge, em média, 3 bilhões de pessoas no mundo pelo menos uma vez no ano. E o que mais as pessoas buscam é o tratamento, onde muitas vezes não são eficazes com shampoos convencionais. Mas existe tratamento eficaz?

Mas antes de responder a esta pergunta, vamos entender quais são os tipois de caspa e o que causam estes tipos de caspa? Continuel lendo e descubra!

Caspa: o que é?

Segundo  a Santa Casa de Maringá, a caspa nada mais é que um quadro de dermatite seborreica no couro cabeludo. Esta dermatite atinge o couro cabeludo gerando uma inflamação e, por consequência, a descamação esbranquiçada ou amarelada.

shampoo-terapia-calvicie

Muitos confundem a caspa com a dermatite seborreica (ou mais conhecida como seborreia) com a própria caspa. Contudo, a caspa é apenas à descamação que surge da seborreia.

Quais são os tipos de caspa?

Existem apenas 2 tipos de caspa, sendo:

  • Caspa seca (pityriasis capitis);
  • Caspa oleosa (pityriasis steatoides).

Em suma, a caspa seca, ou também conhecida como pityriasis capitis, é uma descamação do couro cabeludo, gerando flocos brancos, finos e pequenos, que caem facilmente.

Ao contrário da caspa seca, a caspa oleosa, ou também conhecida como pityriasis steatoides, é um quadero clínico extenso. Este gera escamas gordurosas e amareladas, ficando bem aderidas ao couro cabeludo, muitas vezes causando aumento nos gânglios linfáticos.

 

Quais os principais sintomas da caspa?

Os principais sintomas da caspa são:

  • Descamações brancas ou amareladas;
  • Coceiras;
  • Vermelhidão, e;
  • Até perda de cabelos.

 

O que causa/piora o quadro da caspa?

Alguns hábitos podem contribuem com a causa e a piora do quadro da caspa, estimilnado a produção de oleosidade e sebo no couro cabeludo. Veja quais são:

 

Leia também: O que são Calvície e Alopécia? Têm tratamento?

 

  • Utilizar qualquer shampoo anticaspa;
  • Usar muito boné, chapéu ou gorro no dia a dia;
  • Excesso de gordura na alimentação;
  • Lavar pouco o cabelo/couro cabeludo;
  • Lavar os cabelos com água muito quente;
  • Passar condicionador no couro cabeludo;
  • Uso excessivo de produtos químicos no cabelo/couro cabeludo.

Vamos entender cada um?

Utilizar qualquer shampoo anticaspa

Utilizar qualquer shampoo anticaspa podem, ao ivés de ajudar, piorar muiuto o quadro da caspa (fique esperto). Afinal, eles podem deixar seus cabelos e, principalmente, o couro cabeludo ressecados, estimulando, por consequencia, a produção de oleosidade.

Portanto, evite qualquer shampoo anticaspa que se possa comprar em qualquer mercado/farmácia.

Usar muito boné, chapéu ou gorro no dia a dia

Usar, de forma excessiva, acessórios em sua cabeça como bonés, chapéus, gorros, tiaras, etc., abafando seu couro cabeludo, estimula a proliferação do fungo que agrava a caspa.

Dessa forma, evite acessórios que não deixam o couro cabeludo respirar e, também, nunca prenda os cabelos quando estiverem molhados.

Excesso de gordura na alimentação

Pode até parecer estranho, mas consumir alimentos gordurosos e ricos em açúcar em excesso podem causar caspa. Carnes vermelhas, doces, biscoitos/bolachas recheadas, aliementos industrializados, etc., aumentam e estimulam a produção de oleosidade no couro cabeludo.

O consumo de água, consumo de alimentos mais saudáveis como integrais, verdura, frutas e legumes podem ajudar no controle da oleosidade capilar (inclusive em sua saúde como um todo).

Portanto, evite alimentos gordurosos, ricos em açúcares e industrializados.

Lavar pouco o cabelo/couro cabeludo

Você lava seus cabelos de 1 ou apenas 2 vezes na semana? Saiba que isso é um “veneno” para sua saúde capilar e um “adubo” para a proliferação da caspa. Desta forma, a oleosidade natural dos seus cabelos acumula, favorecendo ao fungo da caspa.

Portanto, lave sempre seus cabelos.

Uma dica: lave seus cabelos diariamente, se necessário. Mas não lave com água muito quente!

Lavar os cabelos com água muito quente

Muitos adoram um banho bem quentinho. Mas para seus cabelos, água muito quente pode ser um grande “vilão”. A água muito quente nos cabelos/couro cabeludo faz com que o corpo produza mais oleosidade (proteção da pele). Assim, criando ou piorando o quadro da caspa.

Leia também: O que são terapia e tratamento capilar?

Evite este problema lavando seus cabelos com água morna ou fria.

Passar condicionador no couro cabeludo

Quando o condicionador toca no couro cabeludo, estimula a produção de sebo e oleosidade. Dessa forma, evite deixar que o condicionador toque o coutro cabeludo.

Uso excessivo de produtos químicos no cabelo/couro cabeludo

O uso excessivo de químicos nos cabelos (tinturas, permanentes, alisamentos químicos, etc.) podem e têm grandes chances de causar alergias, descamação da pele e, por consequência, caspa.

Para quem sofre com problemas de caspa e dermatite seborreica (seborreia), evite fazer estes procedimentos capilares.

 

Tem tratamento para a caspa?

Temos uma excelente notícia para você! Independente do tipo de caspa, seja ela a seca ou oleosa, têm tratamento. Temos produtos específicos para cuidado e tratamento dos seus cabelos, inclusive para a caspa e dermatite seborreica. Clique no link https://bit.ly/xocaspa e dê adeus a caspa e seus sintomas.

 

Gostou do conteúdo? Compartilhe com seus amigos os ajudem dar adeus a capa!

Calvície e alopecia: o que são? Têm tratamento?

Calvície, alopecia androgenética, areata e de tração são a mesma coisa?

O que causam?Como evitar?Têm tratamento?

A calvície é um “pesadelo” que atinge várias pessoas, principalmente em homens. Ela pode atacar a pessoas de várias formas, seja por genética, por patologia ou por tração excessiva, repetitiva ou prolongada.
Vamos nos aprofundar um pouco mais? Então continue lendo este post e confira!

Alopecia androgenética e calvície

alopecia-androgenetica-calvicie

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a alopecia androgenética, também conhecido como calvície, é a forma de de queda de cabelos por genética determinada. Em outras palavras, perda de cabelos de forma hereditária, melhor dizendo, por transmissão de características biológicas de geração para geração.
Aliás, este problema pode iniciar logo na adolescência, se agravando com o tempo, onde os fios começam a nascer cada vez mais finos. A calvície está ligada diretamente ao testosterona, ou seja hormônio masculino. Como as mulheres produzem pouco deste hormônio, neste caso, a queda de cabelos é mais raro.
Igualmente mencionado acima, a maior objeção da calvície é o afinamento dos fios. Em outras palavras, os cabelos ficam ralos, deixando os couro cabeloudo mais exposto. Nos homens, a áreas da coroa e região mais frontal são mais atingidas e, nas mulheres, na região central.

shampoo-terapia-calvicie

Apesar de ser um problema genético, a alopecia androgenética pode ser prevenida (para não agravar). A menopausa e o uso de suplementação de testosterona podem agravar o problema. Apesar disso, não há como evitar a progressão da calvície sem tratamento adequado.

Alopecia areata

alopecia-areata

Diferente da alopecia androgenética, a alopecia areata é uma doença inflamatória que atinge diretamente a queda dos cabelos. Assim sendo, a alopecia areata se desenvolve com a participação autoimune e, também, com a genética. Como resultado, os fios são atingidos, caindo como consequência, resultando em falhas.
Há, também, casos mais extremos, como a alopecia areata total, atingindo todos so fios de cabelo e casos menos extremos, atingindo apenas locais.
Leia também:quais os benefícios da terapia capilar
Fatores emocionais, traumas físicos e quadros de infecções podem agravar o problema.
Diferentemente da alopecia androgenica, os cabelos atingidos pela alopecia areata podem crescer novamente, pois é atingido pela inflamação local. Assim sendo, o local tratado pode ser curado, eliminando a inflamação inibidora do desenvolvimento dos fios.

diagnóstico-terapia-capilar

Normalmente, os sintomas da alopecia areata são, principalmente, como citado anteriormente, a queda dos fios. Porém, o local atingido fica arredondado, com pele lisa e brilhante, além de terem os fios ao entorno bem sensíveis, podendo sair com facilidade.
Mas fique tranquilo. Existem tratamentos para este problema. Clique AQUI e converse com um especialista.

Infelizmente, não há como prevenir a doença, até porque as causas ainda são desconheciodas para a ciência, mas podemos tratá-la.

Alopecia de tração

alopecia-de-tração

Já antecipando, este tipo de alopecia é muito comum e pode ser prevenida. Mas calma que vamos te explicar!
A alopecia de tração acontece pela tração excessiva por penteados, extensores capilares e outros acessórios. Penteados como tranças e coques apertados podem gerar este problema, bem como acessórios que apertam/prendem os cabelos de forma forçada.
Mas como saber se o uso de acessórios e penteados estão fazendo mal? Basta ver se está desconfortável, causando dores locais, ou se aparenta vermelhidão, escamação ou pústulas. Caso persista o uso de penteados ou acessórios com o desconforto, pode acontecer a perda irreversível dos cabelos, com poucas possibildades de tratamento. No estágio inicial, o tratamento é recomendado.

Independente do tipo de alopecia, seja ela a androgenética (também conhecida como calvície), a areata ou a de tração, busque tratamento. Temos produtos específicos para cuidado e tratamento para você cuidar dos seus cabelos. Clique neste link (https://bit.ly/linhasinensis) para conhecer toda a linha de cosmecêutico Sinensis.